SOBRE LEGALIZAÇÃO CONSULAR

Legalização consular é um processo oficial. Certifica que modo, forma, assinatura, selo, carimbo etc. de um determinado documento público corresponde às normas da legislação em vigor e que foi emitido pela autoridade competente. Legalização consular serve para que um documento nacional seja reconhecido no exterior.
Angola não é signatário da Convenção da Haia (1961) sobre a apostila. Isso implica que a utilização internacional de qualquer documento público emitido em Angola demanda realização de um processo das múltiplas etapas efectuado por pessoas físicas ou empresas.
Um estrangeiro ou uma empresa angolana que deseje legalizar um documento nacional exigido pelas instituiçoes russas, deverão:
1) reconhecer a cópia do documento no Notário (se apresenta-se em cópia);
2) realizar reconhecimento deste documento/cópia (autenticação) no Ministério das Relações Exteriores de Angola;
3) traduzir o documento/cópia;
4) legalizá-lo e reconhecer a tradução no nosso Departamento Consular da Embaixada.

Os documentos russos emitidos no espaço territorial russo legalizam-se pela maneira parecida na Rússia. Sobre legalização consular (em russo).

Os diplomas russos legalizam-se pela maneira seguinte:
1) reconhecer no Departamento Consular do Ministério das Negócios Estrangéiros da Federação da Rússia (Moscovo, 1º Neopalimovskii pereulok, 12);
2) reconhecer na Embaixada da Republica de Angola na Federação da Rússia (Moscovo, Olof Palme, 6).